Quarta-feira, 7 de Novembro de 2007

O Futuro edifica-se sobre o conhecimento do passado

Aveiro foi elevada a vila, no século XIII, começando a desenvolver-se a povoação à volta da igreja principal (S. Miguel). Em 1434 foi concedido à vila o privilégio de realizar uma feira anual pela parte de D. Duarte, permanecendo até aos nossos dias, hoje conhecida por feira de Março.
A infanta D. Joana, filha de D. Afonso V, entrou no convento de Jesus, em 1472, onde viveria a sua vida e onde faleceria, ficando esse dia marcado como feriado municipal. A presença da filha do rei trouxe a Aveiro um novo papel no panorama nacional, favorecendo o seu desenvolvimento.
Em 1759, D. José I elevou Aveiro a cidade. Uma região, uma vila, uma cidade, uma magnifica situação geográfica, combinando aspectos preciosos para a fixação populacional, tornando-se um dos símbolos portugueses da vida a beira-mar, proporcionando a pesca, comercio marítimo e a salinagem, desenvolvendo e enfatizando o papel da região.
publicado por futuraveiro às 12:49
link do post | comentar | favorito
|

.Mais sobre o grupo

.Visitantes

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Marina da Barra

. Programa Polis é solução ...

. As obras na Ponte da Barr...

. Comboio de mercadorias Po...

. Trabalho de campo

. A Barra de Aveiro

. Casa Major Pessoa e a Art...

. Aveiro, a Veneza de Portu...

. "Programa Polis-Aveiro"

. O Futuro edifica-se sobre...

. O nosso projecto

.arquivos

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

.links

.Aveiro


.Relógio

.Visitantes

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post