Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

Marina da Barra

 

“Ribau Esteves mantém apoio ao projecto”
O projecto da Marina da Barra encontra-se nas «mãos do senhor primeiro-Ministro», disse anteontem ao Diário de Aveiro o presidente da Câmara de Ílhavo, Ribau Esteves. O autarca não adianta, no entanto, muito mais sobre o assunto, considerando que neste momento não deve «dizer mais» sobre um projecto que está «a dar os seus passos».

Está em causa um investimento privado de cerca de 150 milhões de euros, na construção dos espaços de atracagem de embarcações, imobiliário e infra-estruturas.
O projecto teve movimentos a favor e contra. A favor posicionou-se Pedro Silva, presidente da Região de Turismo da Rota da Luz, que chegou a referir uma posição também favorável do Instituto de Turismo de Portugal.


Também querem a marina a Administração do Porto de Aveiro e o deputado Afonso Candal. Em Janeiro do ano passado, este socialista disse que o Governo estava aberto a discutir o projecto e em Fevereiro seguinte, o Secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade, admitiu a possibilidade de o viabilizar desde que «salvaguardadas as questões legais e de respeito pelo ambiente».


 Este ano, foi também admitida a possibilidade da marina ganhar o estatuto de projecto de Potencial Interesse Nacional (PIN). Anteontem, Ribau Esteves disse ao Diário de Aveiro que esta classificação pode ou não acontecer. «Há essa possibilidade», disse. No dia 4 do passado mês de Abril, Ribau Esteves disse ao Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, Mário Lino, que viabilizar o projecto da Marina seria «honrar o contrato que fez com a sociedade privada».


 O Movimento pelo Futuro da Barra, criado em 2002, desenvolveu várias iniciativas contra e o então ministro do Ambiente, Isaltino Morais, discordou do projecto, defendendo a sua redução em 50 por cento. Ribau Esteves respondeu dizendo que a declaração foi suportada em «informações erradas».

 

 

 

 É de esperar uma resposta final do primeiro-ministro José Sócrates acerca do projecto, projecto esse de grande investimento privado, e que em muito pode ajudar no combate ao desemprego na região. Por outro lado há a questão do impacto ambiental que de modo nenhum pode ser deixada de lado.

 

 A pergunta que deixamos no ar é a seguinte: será que tem viabilidade a construção de uma super marina na zona da Praia da Barra sabendo que a sua construção pode muito bem “estragar” a bela paisagem que esta localidade possui?

publicado por futuraveiro às 13:07
link do post | comentar | favorito
|

.Mais sobre o grupo

.Visitantes

.Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Marina da Barra

. Programa Polis é solução ...

. As obras na Ponte da Barr...

. Comboio de mercadorias Po...

. Trabalho de campo

. A Barra de Aveiro

. Casa Major Pessoa e a Art...

. Aveiro, a Veneza de Portu...

. "Programa Polis-Aveiro"

. O Futuro edifica-se sobre...

. O nosso projecto

.arquivos

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

.links

.Aveiro


.Relógio

.Visitantes

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post